Homenageado do mês de Dezembro / Luiz Gonzaga/ Cantor. Compositor. Sanfoneiro. Conhecido como o Rei do Baião. Sua mãe Ana Batista, conhecida como Santana, era descendente, embora não totalmente reconhecida, dos Alencar, fundadores da cidade de Exu. Seu pai, Januário, era lavrador e reconhecido sanfoneiro na região...

Campinarte Dicas e Fatos / O nosso jornal falado

MPB - Google Notícias

Quem Somos?


 A Rádio Campinarte na verdade é um blog com o objetivo de divulgar, promover e na medida do possível gerar renda para os artistas (músicos) em particular do Terceiro Distrito de Duque de Caxias no Rio de Janeiro.
Um blog com cara de rádio, notícias do mundo do rádio, cantores do rádio.Um blog que tem como uma de suas principais bandeiras os novos talentos sem esquecer dos grandes nomes da música popular brasileira de todos os tempos; sem esquecer os pioneiros, os baluartes, os verdadeiros ícones da era de ouro do rádio. Fazemos isso para que esses novos talentos não percam de vista nossas referências musicais que até hoje são veneradas mundo a fora - uma forma que encontramos de dizer um MUITO OBRIGADO àqueles que nos proporcionaram (e continuam proporcionando) com suas vozes, suas músicas, momentos de paz e alegria. Uma maneira de agradecer a todos que ajudaram a compor as trilhas sonoras de milhões e milhões de pessoas.
Este blog irá gradativamente estreitar os seus laços com as Rádios Comunitárias que desenvolvem um papel importantíssimo em nossos bairros.
A Rádio Campinarte tem (fundamentalmente) um compromisso com a qualidade e o bom gosto / e qualidade e bom gosto nos vamos pinçar nos nossos bairros, o que nós queremos mesmo é fazer jus ao nome: RÁDIO CAMPINARTE - O SOM DAS COMUNIDADES.


CLIQUE NAS IMAGENS E OUÇA OS NOSSOS ESPECIAIS

  
   

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Especial / Cauby Peixoto



Nasceu em 10/02/1931 numa família de músicos, sendo o tio, Nonô (Romualdo Peixoto), grande pianista, que popularizou o samba no instrumento, e o primo, Ciro Monteiro, um dos ases do samba sincopado. Trabalhou no comércio até começar a participar de programas de calouros no rádio em 49, no Rio. Em 1951 gravou seu primeiro disco. Continuou como crooner em boates, já em São Paulo, interpretando especialmente músicas em inglês até ser ouvido pelo que viria a ser seu futuro empresário e mentor, Di Veras. Ele o levou para gravar na Columbia e seu primeiro sucesso estrondoso veio com "Blue Gardenia", versão brasileira da música cantada por Nat King Cole. Em pouco tempo Cauby se transformou em um ídolo, atuando especialmente na Rádio Nacional, em muito por causa da estratégia de marketing que o lançou, e que incluía repertório, roupas e atitudes específicos criados por seu empresário.
Sua interpretação mais famosa até hoje é de "Conceição" (Jair Amorim/ Dunga), gravada pela primeira vez em 1956. Nos anos 50 e 60 fez turnês pelo Brasil e Estados Unidos, onde gravou várias faixas com o nome Ron Coby e participou cantando em mais de dez filmes para o cinema. Apareceu também nas revista "Time" e "Life" como "o Elvis Presley Brasileiro". Em 64, abriu a boate Drink, ao lado dos irmãos Moacyr (pianista), Araken (pistonista) e Andyara (cantora), atuando lá por quatro anos, onde chegou a gravar um LP ao lado da cantora Leny Eversong.


+ 15/05/2016 - MORRE O CANTOR CAUBY PEIXOTO

BIOGRAFIA DE CAUBY PEIXOTO PARA O MUSEU VIRTUAL DA TELEVISÃO BRASILEIRA
O nome completo do cantor Cauby Peixoto  é Cauby Peixoto Barros. Ele nasceu a 10 de fevereiro de 1931, na cidade de Niteroi, Rio de Janeiro. A família tinha a música no sangue. O pai tocava violão e a mãe, bandolim. Os irmãos eram instrumentista e um tio grande pianista. Ele não era só chamado de cantor, mas no meio artístico era chamado de " professor". Foi chamado pelas revistas " Time" e "Life", como o Elvis Presley brasileiro.
Ele começou a cantar muito cedo, desde a década de 40, quando era apenas um menino e logo marcou por sua voz extremamente bela,grave, aveludada e sua dicção perfeita, além de seu estilo "dandy", que aos poucos foi ganhando fama. Desde essa época, até os dias de hoje, nunca deixou de fazer sucesso.
Ele teve contrato com as gravadoras: Carnaval, Todamérica, Columbia,  RGE,RCA Victor, Odeon e Som Livre.
Esteve um bom tempo nos Estados Unidos, mas lá gravou com o nome de Ron Coby. Gravou um LP com a  orquestra de Paul Weston, cantando em inglês. Quando voltou ao Brasil, comprou, em sociedade com os irmãos, a boate carioca " Drink". Nessa época dedicou-se mais à administração, e parou de cantar por um tempo. Em 1959 , voltou aos Estados Unidos e fez uma temporada de 14 meses, durante os quais realizou espetáculos, aparições em televisão e gravou em inglês: " I Go", uma adaptação para o inglês da música: "Maracangalha", de Dorival Caymi. Algum tempo depois, voltou àquele país, e participou do filme "Jamborée", da Warner Brothers. Durante toda a década de 60, cantou em bares e boates.
A partir de 1970, fez muitas aparições em televisão. Fez programas no Rio de Janeiro e São Paulo. Em 1979, incluiu Vitória e Recife, quando participou do " Projeto Pixinguinha", ao lado da cantora Zezé Gonzaga.Em 1980, já com 25 anos de carreira, gravou, pela Som Livre: " Cauby, Cauby", com composições feitas especialmente para ele. Caetano compôs para ele: " Cauby, Cauby"; Chico Buarque compôs: "Bastidores"; Roberto Carlos e Erasmo Carlos fizeram: " Brigas de Amor";Tom Jobim fez: " Oficina" e vários outros compareceram. Foi uma homenagem grandiosa, que o cantor recebeu.Nesse ano também ,ele apresentou-se no espetáculo: " Bastidores", na Funarte, do Rio de Janeiro e em: " Os Bons Tempos Voltaram", na boate Flag, em São Paulo. 
Em 1982, o cantor fez uma apresentação na boate 150 Nigth Club de São Paulo, com a presença de seus irmãos Moacyr, ao piano e Araquem, no piston. Depois ele lançou o LP " Angêla e Cauby", onde aparecem sucessos como: " Começaria Tudo Outra Vez", de Gonzaguinha; " Recuerdos de Ipacaray", de Z. de Mirkin e Demetrio Ortiz e a valsa: " Boa Noite, Amor", de José Maria de Abreu e Francisco Matoso. Em 1989, os seus 35 anos de carreira, foram comemorados n bar e restaurante A Baiuca, em São Paulo , ao lado dos irmãos Moacir e Araquem. e Iracema e Adriana, fazendo as vozes.  No mesmo ano, pela RGE, gravou: " Quando os Peixoto se Encontram"Em 1993, recebeu grande homenagem, ao lado da cantora Ângela Maria, quando lhe foi entregue o Prêmio Sharp. A gravadora Columbia lançou uma caixa com 2 CDs, abrangendo as gravações de 1953 a 1959, com o seu maior sucesso que é a música: " Conceição" , entre outros.

Atualmente Cauby Peixoto apresenta-se no Bar Brahma, na avenida Ipiranga, com  São João, em São Paulo, nas noites de segunda feira. Os ingressos estão sempre esgotados, pois Cauby goza ainda de enorme fama.

Seguidores

Ouça grátis as 100 maiores músicas do Jazz

Ouça grátis as 100 maiores músicas do Jazz
Clique na imagem

22 de Novembro é dia de Santa Cecília...

Padroeira dos músicos, por isso hoje também é comemorado o dia do músico. O músico pode ser arranjador, intérprete, regente e compositor. Há quem diga que os músicos devem ter talento nato para isso, mas existem cursos superiores na área e pessoas que estudam música a vida toda.
O músico pode trabalhar com música popular ou erudita, em atividades culturais e recreativas, em pesquisa e desenvolvimento, na edição, impressão e reprodução de gravações. A grande maioria dos profissionais trabalha por contra própria, mas existem os que trabalham no ensino e os que são vinculados a corpos musicais estaduais ou municipais.
A santa dos músicos
Santa Cecília viveu em Roma, no século III, e participava diariamente da missa celebrada pelo papa Urbano, nas catacumbas da via Ápia. Ela decidiu viver casta, mas seu pai obrigou-a a casar com Valeriano. Ela contou ao seu marido sua condição de virgem consagrada a Deus e conseguiu convence-lo. Segundo a tradição, Cecília teria cantado para ele a beleza da castidade e ele acabou decidindo respeitar o voto da esposa. Além disso, Valeriano converteu-se ao catolicismo.

Mito grego
Na época dos gregos, dizia-se que depois da morte dos Titãs, filhos de Urano, os deuses do Olimpo pediram que Zeus criasse divindades capazes de cantar as vitórias dos deuses do Olimpo. Então, Zeus se deitou com Mnemosina, a deusa da memória, durante nove noites consecutivas. Nasceram dessas noites as nove Musas. Dessas nove, a musa da música era Euterpe, que fazia parte do cortejo de Apolo, deus da Música.
Fonte: UFGNet

Rádio MEC AM

CONTOS NO RÁDIO