Homenageado do mês de Novembro / Paulinho da Viola / Paulo César Batista de Faria - 12/11/1942 Rio de Janeiro, RJ / Compositor. Cantor. Instrumentista..

Campinarte Dicas e Fatos / O nosso jornal falado

MPB - Google Notícias

Quem Somos?


 A Rádio Campinarte na verdade é um blog com o objetivo de divulgar, promover e na medida do possível gerar renda para os artistas (músicos) em particular do Terceiro Distrito de Duque de Caxias no Rio de Janeiro.
Um blog com cara de rádio, notícias do mundo do rádio, cantores do rádio.Um blog que tem como uma de suas principais bandeiras os novos talentos sem esquecer dos grandes nomes da música popular brasileira de todos os tempos; sem esquecer os pioneiros, os baluartes, os verdadeiros ícones da era de ouro do rádio. Fazemos isso para que esses novos talentos não percam de vista nossas referências musicais que até hoje são veneradas mundo a fora - uma forma que encontramos de dizer um MUITO OBRIGADO àqueles que nos proporcionaram (e continuam proporcionando) com suas vozes, suas músicas, momentos de paz e alegria. Uma maneira de agradecer a todos que ajudaram a compor as trilhas sonoras de milhões e milhões de pessoas.
Este blog irá gradativamente estreitar os seus laços com as Rádios Comunitárias que desenvolvem um papel importantíssimo em nossos bairros.
A Rádio Campinarte tem (fundamentalmente) um compromisso com a qualidade e o bom gosto / e qualidade e bom gosto nos vamos pinçar nos nossos bairros, o que nós queremos mesmo é fazer jus ao nome: RÁDIO CAMPINARTE - O SOM DAS COMUNIDADES.


CLIQUE NAS IMAGENS E OUÇA OS NOSSOS ESPECIAIS

  
   

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Dicas e Fatos do Samba / Zédi

José Dias
 6/4/1936 Mogi Mirim, SP 

Apareceu no cenário musical em 1963 com a música "Mil desejos", classificada em segundo lugar no "Festival de Música Infantil", da TV Excelsior. Em 1965, Hebe Camargo gravou, de sua autoria em parceria com Luiz Vieira, "Escola da vida". No ano de 1966, com "Catira", composição de sua autoria, foi o vencedor do "Primeiro Festival de Música Sertaneja", da TV Paulista. Em 1971, a escola de samba Vai-Vai, do Bexiga, desfilou com um samba-enredo "Independência ou morte", de sua autoria. No ano seguinte, a escola voltou a desfilar com outro samba seu, "Passeando pelo Brasil". Neste mesmo ano, apresentou-se com Grande Otelo no Hotel Hilton, em São Paulo. No ano de 1974, lançou o LP "'Zédi... samba", pela gravadora Tapecar, no qual interpretou "Independência ou morte", "Ontem" (c/ Astrogildo Silva), "Salgueiro chorão" e "Rei de França na Ilha da Assombração" (c/ Luiz Malandro), ganhadora do carnaval de 1974, com a qual o Salgueiro foi campeão naquele ano. No ano de 1976 gravou pela Tapecar o LP "Meu recado", no qual interpretou "Alegria" (Norival Reis e Vicente Mattos), "No pé de cajarana" (Venâncio e Corumba), "Luar" (Naval), "Corcoviei" (Luiz Grande) e outras composições de sua autoria: "Nega bonita", "Meu recado", "Não me atire a pedra", "Saudade" e "Não dou meu sim", esta última em parceria com João Rodrigues. Em 1978 apresentou com Nelson Cavaquinho o show "Brasileiríssimo". No ano seguinte, em parceria com Luiz Vieira, fez show no Copacabana Palace. Em 1980, a Acadêmicos do Salgueiro desfilou com o samba-enredo de sua autoria "O bailar dos ventos, relampejou mas não choveu" (c/ Zuzuca do Salgueiro, Moacir Cimento e Haideé), classificando-se em 3º lugar. Seu samba-enredo "No reino do faz-de-conta" classificou a Acadêmicos do Salgueiro em 8º lugar no ano de 1982. Em 1986, ainda pela gravadora Tapecar, lançou o disco "Muito obrigado". No ano 2000, participou, ao lado de Jorginho do Império, Baianinho e Comprido, do show na casa Rio Sampa. Ainda nesse ano, juntamente com Darcy da Mangueira, Baianinho, Jorge Aragão e Noca da Portela, participou da festa de encerramento do século e do milênio na praia da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. No ano 2002, lançou o CD "Zedi" pelo selo Funjor (Fundação José Ricardo) do Rio de Janeiro. Neste disco, compilou seu LP "Meu recado" e incluiu de sua autoria quatro faixas-bônus: "Independência ou morte", "Obrigado Nossa Senhora", "Benção mãe" (c/ Pinheiro) e "Último verão". O disco foi lançado na "Feira da Providência" em dezembro deste mesmo ano. Em 2010 lançou o CD "Encontros - Zédi & Karinna Duque Estrada", disco no qual a dupla interpretou "Triste fado meu" (Zédi); "Canário da Mangueira" (Zédi); "Obrigado Nossa Senhora" (Zédi e Paulo Maurício); "Nazaret" (Silvinho Santos e Esequias de Castro); "Último verão" (Zédi); "Ontem" (Zédi e Astrogildo Silva); "Por que será?" (Zédi); "Salgueiro chorão" (Zédi); "Bênção mãe" (Zédi); "Explosão de alegria" (Zédi); "Meu recado" (Zédi); "Não me atire pedra" (Zédi); "Intuição" (Zédi e Ademar Pinheiro); "Independência ou morte" (Zédi) e "Rei da França na Ilha da Assombração", de Zédi e Luiz Malandro. Entre seus principais parceiros estão Luiz Vieira, Moacyr Franco, Dora Lopes, Zuzuca do Salgueiro, Capitão Furtado, Tereza Tinoco e Geraldo Babão. Uma de suas composições mais conhecidas é "Chamego de crioula", gravada por Elza Soares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Ouça grátis as 100 maiores músicas do Jazz

Ouça grátis as 100 maiores músicas do Jazz
Clique na imagem

22 de Novembro é dia de Santa Cecília...

Padroeira dos músicos, por isso hoje também é comemorado o dia do músico. O músico pode ser arranjador, intérprete, regente e compositor. Há quem diga que os músicos devem ter talento nato para isso, mas existem cursos superiores na área e pessoas que estudam música a vida toda.
O músico pode trabalhar com música popular ou erudita, em atividades culturais e recreativas, em pesquisa e desenvolvimento, na edição, impressão e reprodução de gravações. A grande maioria dos profissionais trabalha por contra própria, mas existem os que trabalham no ensino e os que são vinculados a corpos musicais estaduais ou municipais.
A santa dos músicos
Santa Cecília viveu em Roma, no século III, e participava diariamente da missa celebrada pelo papa Urbano, nas catacumbas da via Ápia. Ela decidiu viver casta, mas seu pai obrigou-a a casar com Valeriano. Ela contou ao seu marido sua condição de virgem consagrada a Deus e conseguiu convence-lo. Segundo a tradição, Cecília teria cantado para ele a beleza da castidade e ele acabou decidindo respeitar o voto da esposa. Além disso, Valeriano converteu-se ao catolicismo.

Mito grego
Na época dos gregos, dizia-se que depois da morte dos Titãs, filhos de Urano, os deuses do Olimpo pediram que Zeus criasse divindades capazes de cantar as vitórias dos deuses do Olimpo. Então, Zeus se deitou com Mnemosina, a deusa da memória, durante nove noites consecutivas. Nasceram dessas noites as nove Musas. Dessas nove, a musa da música era Euterpe, que fazia parte do cortejo de Apolo, deus da Música.
Fonte: UFGNet

Rádio MEC AM

CONTOS NO RÁDIO