Pesquisar este blog

MPB - Google Notícias

Quem Somos?


 A Rádio Campinarte na verdade é um blog com o objetivo de divulgar, promover e na medida do possível gerar renda para os artistas (músicos) em particular do Terceiro Distrito de Duque de Caxias no Rio de Janeiro.
Um blog com cara de rádio, notícias do mundo do rádio, cantores do rádio.Um blog que tem como uma de suas principais bandeiras os novos talentos sem esquecer dos grandes nomes da música popular brasileira de todos os tempos; sem esquecer os pioneiros, os baluartes, os verdadeiros ícones da era de ouro do rádio. Fazemos isso para que esses novos talentos não percam de vista nossas referências musicais que até hoje são veneradas mundo a fora - uma forma que encontramos de dizer um MUITO OBRIGADO àqueles que nos proporcionaram (e continuam proporcionando) com suas vozes, suas músicas, momentos de paz e alegria. Uma maneira de agradecer a todos que ajudaram a compor as trilhas sonoras de milhões e milhões de pessoas.
Este blog irá gradativamente estreitar os seus laços com as Rádios Comunitárias que desenvolvem um papel importantíssimo em nossos bairros.
A Rádio Campinarte tem (fundamentalmente) um compromisso com a qualidade e o bom gosto / e qualidade e bom gosto nos vamos pinçar nos nossos bairros, o que nós queremos mesmo é fazer jus ao nome: RÁDIO CAMPINARTE - O SOM DAS COMUNIDADES.


CLIQUE NAS IMAGENS E OUÇA OS NOSSOS ESPECIAIS

  
   

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

sábado, 31 de dezembro de 2016

De volta no Tempo / Mário Reis



Mário da Silveira Meirelles Reis
 31/12/1907 Rio de Janeiro, RJ 
 5/10/1981 Rio de Janeiro, RJ

Biografia

Cantor.

Nas palavras do crítico Tárik de Souza, foi "o mais carioca dos cantores". Passou a infância no bairro da Tijuca, onde cursou o primário e o ginásio no Instituto La-Fayette. Desde então, mostrava interesse por esportes, como futebol e tênis. Sua mãe, Alice da Silveira, era de família rica, uma das proprietárias (...)
[Saiba Mais]

Resultado de imagem para Mário Reis


Dados Artísticos

Lançou seu primeiro disco em 1928 pela Odeon registrando o samba "Que vale a nota sem o carinho da mulher" e o romance "Carinhos de vovô", ambas composições de Sinhô, acompanhado pelos violões do próprio compositor e de Donga. Seu estilo coloquial de cantar contrastava com o de cantores como Vicente Celestino, Carlos Galhardo e Francisco Alves. A gravação (...)
[Saiba Mais]

Resultado de imagem para Mário Reis

Obras

  • Nosso futuro (sob pseudônimo de Zé Carioca)
  • Quem ama não esquece
[Saiba Mais]

Discografia

  • (2004) Mário Reis - Um cantor moderno • BMG • CD
  • (2002) Ases do samba: Mário Reis e Francisco Alves • Revivendo • CD
  • (2001) Jura • Revivendo • CD
  • (2000) Mário Reis • EMI • CD
  • (1993) Duplas de Bambas: Francisco Alves e Mário Reis, Jonjoca e Castro Barbosa • Revivendo • CD
  • (1992) Noel Rosa por Aracy de Almeida e Mário Reis • Revivendo • CD
[Saiba Mais]

Resultado de imagem para Mário Reis

Bibliografia Crítica

  • AMARAL, Euclides. Alguns Aspectos da MPB. Rio de Janeiro: Edição do Autor, 2008. 2ª ed. Esteio Editora, 2010. 3ª ed. EAS Editora, 2014.
  • AZEVEDO, M. A . de (NIREZ) et al. Discografia brasileira em 78 rpm. Rio de Janeiro: Funarte, 1982.
  • CARDOSO, Sylvio Tullio. Dicionário Biográfico da música Popular. Rio de Janeiro: Edição do autor, 1965.
  • EPAMINONDAS, Antônio. Brasil brasileirinho. Rio de Janeiro: Mec/Funarte, 1982.
  • GIRON, Luiz Antônio. Mário Reis: o fino do samba. São Paulo: Editora 34, 2001.
  • MARCONDES, Marcos Antônio. (ED). Enciclopédia da Música popular brasileira: erudita, folclórica e popular. 2. ed. São Paulo: Art Editora/Publifolha, 1999.
[Saiba Mais]

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

História Hoje: Relembre a trajetória de Carmen Miranda, considerada precursora do Tropicalismo | Radioagência Nacional


Apresentação Carmen Lúcia
Nos anos 40, as marchinhas de Carnaval ocupavam papel importante na música popular brasileira. Carmen Miranda, que já fazia uma carreira internacional tinha grande popularidade nos Estados Unidos e começou também a gravar músicas naquele país.
História Hoje: Programete sobre fatos históricos relacionados a cada dia do ano. É publicado de segunda a sexta-feira. Acesse aqui as edições anteriores.

domingo, 25 de dezembro de 2016

Simone - 25 DE DEZEMBRO (álbum completo)


Simone Bittencourt de Oliveira
 25/12/1949 Salvador, BA 

Cantora / Conviveu com a música desde a infância. Seu pai foi cantor de ópera e sua mãe tocava piano. Mudou-se para São Paulo aos 16 anos de idade. Nessa cidade começou a jogar basquete e chegou a fazer parte da seleção brasileira.
[Saiba Mais]


Dados Artísticos

Em 1973, assinou contrato com a gravadora Odeon e gravou seu primeiro LP, "Simone". Ainda nesse ano, viajou para a Europa com o espetáculo "Panorama brasileiro", apresentando-se na Feira Brazil Export de Bruxelas (Bélgica) e no Olympia de Paris (França), a convite de Hermínio Belo de Carvalho. Em seguida, foi convidada pela produtora norte-americana Madison Square para (...)
[Saiba Mais]


Obras

  • A propósito (c/ Fernanda Montenegro)
  • Merecimento (c/ Abel Silva)
  • Só se for (c/ Zélia Duncan)
  • Vale a pena tentar (c/ Hermínio Bello de Carvalho)
  • Viciado em viver (c/ Abel Silva)
[Saiba Mais]


Discografia

  • (2010) Em boa companhia (Simone) – Biscoito Fino – CD, DVD
  • (2009) Na veia (Simone) • Biscoito Fino • CD
  • (2008) Amigo é Casa (Simone e Zélia Duncan) • Biscoito Fino
  • (2005) Ao vivo (Simone) • EMI Music
  • (2004) Baiana da gema (Simone) • EMI Music
  • (2002) Feminino (Simone) • Universal Music • CD
[Saiba Mais]


Shows

  • É melhor ser. Show de lançamento do CD – Teatro Oi Casa Grande, Rio de Janeiro (2013)
  • Em boa companhia. (2009) Canecão, Rio de Janeiro. - Show de lançamento do CD “Na veia”.
  • Panorama brasileiro. Feira Brasil Export de Bruxelas (Bélgica) e Olympia de Paris (França).
  • 1973. Simone. Turnê nos Estados Unidos e no Canadá.
  • Pedaços. Canecão (RJ) e turnê pelo Brasil.
  • Simone. Maracanãzinho, Rio de Janeiro.
[Saiba Mais]

Bibliografia Crítica

  • ALBIN, Ricardo Cravo. Dicionário Houaiss Ilustrado Música Popular Brasileira - Criação e Supervisão Geral Ricardo Cravo Albin. Rio de Janeiro: Rio de Janeiro: Instituto Antônio Houaiss, Instituto Cultural Cravo Albin e Editora Paracatu, 2006.
  • AMARAL, Euclides. Alguns Aspectos da MPB. Rio de Janeiro: Edição do Autor, 2008. 3ª ed. EAS Editora, 2014.
[Saiba Mais]

sábado, 24 de dezembro de 2016

Especial de Natal ao som da Harpa de Luiz Bordon

As tradicionais músicas de Natal sem a Harpa de Luis Bordon não são as tradicionais músicas de Natal.
O Campinarte Especial de Natal reuniu algumas das inesquecíveis músicas natalinas ao som da harpa de Luis Bordon.
Essas músicas são fundamentais para o verdadeiro espírito de Natal, são elas que (ao som da harpa de Luis Bordon) dão aquele clima e derrepente (não mais que derrepente) ouvindo essas velhas canções, tenho certeza que você vai voltar no tempo... Voltar a sonhar do mesmo jeito que você sonhava quando era criança... Voltar a sonhar com o Papai Noel, Árvore de Natal, presentes, a mesa farta e a família reunida... Coisas que infelizmente hoje (pra muita gente) só mesmo no pensamento, só mesmo na imaginação.

O Campinarte deseja a todos Boas Festas e Feliz Ano Novo!

NOTA - 




  • Luis Bordon foi um músico paraguaio, intérprete de harpa paraguaia. No Brasil é mais conhecido pelo seu LP/CD A Harpa e a Cristandade. Nascimento: 19 de agosto de 1926 (87 anos), Guarambaré, Paraguai
  • Músicas de Natal ao som de Cavaquinho


    Musicas Natalinas / Os grandes sucessos

    CLÁSSICOS DE NATAL - 1 Hr PLAYLIST (Christmas songs)


    segunda-feira, 21 de novembro de 2016

    Memória / Tia Ciata



    Hilária Batista de Almeida
     1854 Salvador, BA 
     1933 Rio de Janeiro, RJ




    Cozinheira. Mãe de santo. Animadora cultural. 

    Resultado de imagem
    Dona da casa onde se reuniam sambistas e onde foi criado o primeiro samba gravado em disco, "Pelo Telefone", assinado por Donga e Mauro de Almeida. Há controvérsias sobre a data de nascimento de Tia Ciata. Alguns pesquisadores afirmam que a data correta é : 23/4/1854. Tia Ciata (seu nome é encontrado também grafado como Siata, Aciata, Assiata ou Asseata) chegou ao Rio de Janeiro em 1876, aos 22 anos, indo residir inicialmente na Rua General Câmara. Em seguida, residiu na Rua da Alfândega e depois na Rua Visconde de Itaúna (próxima à Praça Onze). Tia Ciata tirava seu sustento da cozinha típica baiana. Ela vendia quitutes em seu tabuleiro entre as ruas Uruguaiana e Sete de Setembro, e também no Largo da Carioca. Logo se destacou entre as baianas festeiras introdutoras da dança do sombra no Rio de Janeiro, e passou a promover sessões de samba em sua casa, na qualidade de Batalaô-omin. Realizava igualmente rituais de culto aos seus orixás africanos. Cada vez mais popular, Tia Ciata recebia em sua casa um grande número de políticos, boêmios, músicos e batuqueiros que lá iam saborear seus pratos típicos, principalmente sua moqueca. Foi numa destas reuniões que nasceu o samba "Pelo telefone", de Donga e Mauro de Almeida. BIBLIOGRAFIA CRÍTICA: AMARAL, Euclides. Alguns Aspectos da MPB. Rio de Janeiro: Edição do Autor, 2008. 2ª ed. Esteio Editora, 2010. 3ª ed. EAS Editora, 2014.


    terça-feira, 8 de novembro de 2016

    De volta no tempo / Gramophone

    terça-feira, 1 de novembro de 2016

    terça-feira, 25 de outubro de 2016

    A música dos índios brasileiros


    sexta-feira, 7 de outubro de 2016

    Programa / O que há de melhor pelas comunidades - Juçara Freire

    Contato para shows e vendas do CD: 9868-9419

    Juçara Freire
    ( cantora /compositora )
    Sua musicalidade vem desde a infância, quando ganhou seu primeiro violão, e começou a tocar e compor.
    Na adolescência participou de vários festivais estudantis, festivais de bairros, e tudo o que envolvia música.
    Em 1988 se afastou do meio musical, retornando em 2001 com força total.
    Em 2003 e 2004 foi destaque feminino do festival - Som na Praça - realizado no bairro de Rocha Miranda (RJ), tendo as  músicas dos festivais tocadas nas rádios.
    Em 2005 participou do programa de calouros do Raul Gil – Quem sabe canta, quem não sabe dança – tendo suas apresentações  muito elogiadas pelos jurados e principalmente por José Messias, que é sempre tão rigoroso nos comentários.
    Ela foi fazendo seu público nas apresentações pelos shopping’s, barzinhos, rádios comunitárias e divulgando suas músicas na internet. Até que ficou  pronto seu primeiro cd, em dezembro de 2007, com o título de SEDUZIR, inteiramente autoral e independente.

    Alguns shopping’s que conhecem seu trabalho autoral e de intérprete, com repertório de qualidade:
    Shopping  Madureira , Ilha Plaza, Carioca, Botafogo  Praia Shopping, Guadalupe Shopping, Vilarejo Itaipavas, Piratas Mall (Angra), Norte Shopping, Shopping Tijuca, Penha Shopping, Leopoldina Shopping, Rioshopping, Bay Market, Nova América, West Shopping, Top Shopping, Shopping Nilópolis Square, Shopping Friburgo, Shopping Grande Rio, Center Shopping, Shopping São Gonçalo, Unigranrio Shopping, Shopping Recreio, Shopping Caxias, Shopping Bangu, Shopping Iguatemi, Rio2 Shopping, Shopping Santa Cruz, Shopping Via Brasil.

    Em Pocket  Shows :
    •Pré-lançamento do cd SEDUZIR na Livraria Saraiva ( Mega Ouvidor )  19/06/2008.
    •Pré-lançamento do cd SEDUZIR na Livraria Saraiva ( Norte Shopping ) 16/01/2009.
    •Bistrô Conexão Brasil –  Março de 2009.
    •Palco Iguatemi – Em abril de 2009 .
    •Festão autoral – Setembro de 2012.

    Em Festivais:

     •FEMI 2010 – Ficando em 3º lugar .
    •VERSOS & ACORDES – Em 2010 ( participando do cd coletânia ).
    • FAVELA FESTIVAL 2011
    ( patrocinado pela CUFA ,GLOBO RIO , PETROBRAS , GOVERNO DO ESTADO E RÁDIO MPB FM )
    •Festival CEPE FUNDÃO – Em 03/12/13 no Teatro Rival , patrocínio  PETROBRAS , 3º lugar categoria composição e letra .
    ·  Festival CEPE FUNDÃO – Em 09/12/14 no Teatro Rival , patrocínio  PETROBRAS , dueto com Valdo Aguiar .
    ·  Festival Talentos da baixada – Em 18/03/2015 .
    ·  Festival CEPE FUNDÃO – Em 08/12/15 no Teatro Rival , patrocínio  PETROBRAS , 1º lugar categoria composição e letra .
    Prêmio melhor intérprete categoria composição e letra.
    1º lugar categoria dueto , dupla com Lucas de castro .
    ·  Festival CEPE FUNDÃO – Em 05/12/16 no Teatro Rival , patrocínio  PETROBRAS , categoria composição e letra .
    ·  1º lugar categoria dueto , dupla com Alessandra Bastos .

    Em outubro de 2011, foi convidada para abrir o evento “ Canto da Cidade “ , Um projeto com intuito de divulgar cantores , compositores e músicos de Duque de Caxias .
    Em  agosto 2012 , começou a promover um Sarau , no bairro onde mora , com a finalidade de conhecer talentos locais e trocar idéias , “Sarau do Zé “ .
    Em julho 2015 , participou do show de Tibério Gaspar , no Vinicius bar, divulgando seu trabalho autoral.

    Atualmente está empenhada na divulgação  do seu segundo cd , com o título  “ BEM MAIS “.

    Contato para shows e vendas de cd  :
    Tels :  99868-9419 ( nextel )  / 98876-2680 ( oi )

                        www.youtube.com/jucarafreire

    quinta-feira, 29 de setembro de 2016

    Especial / Paulão Sete Cordas

    Resultado de imagem para Paulão Sete Cordas
    Paulo Roberto Pereira de Araújo
     29/9/1958 Rio de Janeiro, RJ


    Biografia

    Arranjador. Instrumentista (violonista).

    Nasceu no bairro do Estácio. Foi criado no bairro do Jacarezinho, 

    subúrbio do Rio de Janeiro.
    Descendente de família de músicos, seu avô, João Gonçalves de Araújo, tocava clarinete.
    Ainda menino, conviveu com os grandes compositores da Mangueira, 

    freqüentando os ensaios da bateria (...)
    [Saiba Mais]


    Dados Artísticos

    Aos 20 anos, iniciou a sua carreira acompanhando Nelson Cavaquinho durante dois anos.
    Na década de 1980, fez a direção musical dos discos das velhas-guardas da Portela 

    ('Doce recordação', 1986) e Mangueira ('Mangueira chegou', 1989) produzidos
     por Katshonuri Tanaka para o mercado japonês.
    No ano de 1994, fez a a produção musical do (...)
    [Saiba Mais]


    Discografia

    • (2012) songbook Roda de Choro 1 (participação) • Choro Music • CD
    [Saiba Mais]

    Shows

    • Paulão Sete Cordas e grupo Pé de Moleque convida Fabiana Cozza – 
    • “Festival Rival 80 Anos” (2014) Teatro Rival, Rio de Janeiro
    • Homenagem a Walter Rosa. (vários). Teatro João Caetano, RJ.
    [Saiba Mais]

    Bibliografia Crítica

    • ALBIN, Ricardo Cravo. Dicionário Houaiss Ilustrado Música Popular Brasileira 
    • - Criação e Supervisão Geral Ricardo Cravo Albin. Rio de Janeiro: 
    • Instituto Antônio Houaiss,
    •  Instituto Cultural Cravo Albin e Editora Paracatu, 2006.
    • AMARAL, Euclides. Alguns Aspectos da MPB. Rio de Janeiro: Edição do Autor, 2008. 
    • 3ª ed. EAS Editora, 2014.
    dicionariompb.com.br/paulao-sete-cordas

    Seguidores

    Ouça grátis as 100 maiores músicas do Jazz

    Ouça grátis as 100 maiores músicas do Jazz
    Clique na imagem

    22 de Novembro é dia de Santa Cecília...

    Padroeira dos músicos, por isso hoje também é comemorado o dia do músico. O músico pode ser arranjador, intérprete, regente e compositor. Há quem diga que os músicos devem ter talento nato para isso, mas existem cursos superiores na área e pessoas que estudam música a vida toda.
    O músico pode trabalhar com música popular ou erudita, em atividades culturais e recreativas, em pesquisa e desenvolvimento, na edição, impressão e reprodução de gravações. A grande maioria dos profissionais trabalha por contra própria, mas existem os que trabalham no ensino e os que são vinculados a corpos musicais estaduais ou municipais.
    A santa dos músicos
    Santa Cecília viveu em Roma, no século III, e participava diariamente da missa celebrada pelo papa Urbano, nas catacumbas da via Ápia. Ela decidiu viver casta, mas seu pai obrigou-a a casar com Valeriano. Ela contou ao seu marido sua condição de virgem consagrada a Deus e conseguiu convence-lo. Segundo a tradição, Cecília teria cantado para ele a beleza da castidade e ele acabou decidindo respeitar o voto da esposa. Além disso, Valeriano converteu-se ao catolicismo.

    Mito grego
    Na época dos gregos, dizia-se que depois da morte dos Titãs, filhos de Urano, os deuses do Olimpo pediram que Zeus criasse divindades capazes de cantar as vitórias dos deuses do Olimpo. Então, Zeus se deitou com Mnemosina, a deusa da memória, durante nove noites consecutivas. Nasceram dessas noites as nove Musas. Dessas nove, a musa da música era Euterpe, que fazia parte do cortejo de Apolo, deus da Música.
    Fonte: UFGNet

    Rádio MEC AM

    CONTOS NO RÁDIO