Pesquisar este blog

MPB - Google Notícias

Quem Somos?


 A Rádio Campinarte na verdade é um blog com o objetivo de divulgar, promover e na medida do possível gerar renda para os artistas (músicos) em particular do Terceiro Distrito de Duque de Caxias no Rio de Janeiro.
Um blog com cara de rádio, notícias do mundo do rádio, cantores do rádio.Um blog que tem como uma de suas principais bandeiras os novos talentos sem esquecer dos grandes nomes da música popular brasileira de todos os tempos; sem esquecer os pioneiros, os baluartes, os verdadeiros ícones da era de ouro do rádio. Fazemos isso para que esses novos talentos não percam de vista nossas referências musicais que até hoje são veneradas mundo a fora - uma forma que encontramos de dizer um MUITO OBRIGADO àqueles que nos proporcionaram (e continuam proporcionando) com suas vozes, suas músicas, momentos de paz e alegria. Uma maneira de agradecer a todos que ajudaram a compor as trilhas sonoras de milhões e milhões de pessoas.
Este blog irá gradativamente estreitar os seus laços com as Rádios Comunitárias que desenvolvem um papel importantíssimo em nossos bairros.
A Rádio Campinarte tem (fundamentalmente) um compromisso com a qualidade e o bom gosto / e qualidade e bom gosto nos vamos pinçar nos nossos bairros, o que nós queremos mesmo é fazer jus ao nome: RÁDIO CAMPINARTE - O SOM DAS COMUNIDADES.

Nenhum texto alternativo automático disponível.
CLIQUE NAS IMAGENS E OUÇA OS NOSSOS ESPECIAIS

  
   

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

G. R. E. S. E. Império da Tijuca

Escola de samba fundada a 8 de dezembro de 1940 por Joaquim Augusto de Oliveira (Quincas), Rodolfo Augusto de Oliveira, Celestina Pinto Rabaça, Fernando Matos, Jorge Domingos da Silva, João Escrevente, Mário Pereira, Manoel Queiroz, Aylton dos Santos, Emílio Marcante, Manuel Pinto, entre outros. Tem na sua bandeira as cores verde e branca e sua sede fica na Rua Conde de Bonfim, nº 1.286, no bairro da Usina. A Império da Tijuca traz, acrescido ao nome, o termo Sociedade Educativa (G. R. E. S. E. Império da Tijuca), dada a preocupação principal, no momento de sua fundação, com a educação. A escola desde o início efetivou experiências comunitárias no morro da Formiga, onde está localizada. Havia uma escola de alfabetização para crianças, a Tropa José do Patrocínio (grupo de escoteiro do morro), que atuou durante anos na comunidade. A Império da Tijuca foi a primeira escola a usar o termo Império, razão por que tem uma coroa estampada em sua bandeira, bem como o fumo e o café, que traduzem as riquezas do Brasil. Entre seus quadros mais famosos, figuram os nome de Sinval Silva (compositor predileto de Carmen Miranda) e Mário Pereira, conhecido como Marinho da Muda. Suas principais colocações nos grupos e seus respectivos enredos, de acordo com o livro "Carnaval - Seis mil anos de história", de autoria de Hiram Araújo, foram: 1991: oitavo lugar no Grupo 1 com o enredo "Canaã, a terra prometida, Brasil"; 1992: décimo lugar no Grupo 1 com o enredo "Mistério chamado Brasil"; 1993: oitavo lugar no Grupo 1 com o enredo "Vitis vinífera, a Império é uma uva"; 1994: quarto lugar no Grupo 1 com o enredo "Nelson Rodrigues, um beijo na Sapucaí"; 1995: segundo lugar no Grupo de Acesso A com o enredo "No saçarico da Colombo"; 1996: décimo sétimo lugar no Grupo Especial com o enredo "O Reino Unido e independente do Nordeste"; 1997: quarto lugar no Grupo de Acesso A com o enredo "A coroa do perdão na terra de Oyó" ; 1998: quinto lugar no Grupo de Acesso A com o enredo "Elymar superpopular"; 1999: desfilou no Grupo A; 2000: desfilou no Grupo de Acesso A com o enredo "O ouro vermelho de Pati do Alferes"; 2001: nono lugar no Grupo A com o enredo "Macaé, a princesinha do Atlântico". No ano de 2002 classificou-se em 12° lugar no Grupo de Acesso, sendo rebaixada para o Grupo B. Em 2006 desfilou no Grupo de Acesso A com o enredo "Tijuca, cantos, recantos e encantos", comandada pelo carnavalesco Sandro Gomes. No ano de 2007 desfilou com o enredo "O Intrépido Santo Guerreiro", de Sandro Gomes, classificando-se em quinto lugar no Grupo d eAcesso A. Em 2008 desfilou, no Grupo de Acesso A, com o samba-enredo "Vou juntando o que eu quiser, minha mania vale ouro. Sou Tijuca trago a arte colkecionando meu tesouro", de Júlio Alves, Sereno, Paulo Rios e Beto Lima, classificando-se em 8º lugar, comandada pelo carnavalesco Sandro Gomes. No ano seguijnte, em 2009 classificou-se em oitavo lugar no Grupo de Acesso A, com o enredo "O mundo de barro de Mestre Vitalino", do carnavalesco Fábio Santos. No ano de 2010 desfilou com o enredo "Suprema Jinga - Senhora do trono Brazngola", comandada pelo carnavalesco Jack Vasconcelos, classificando-se em quinto lugar no Grupo de Acesso A. Em 2011 a escola desfilou com o enredo "O Mundo em Carnaval - Um Olhar sobre a cultura dos povos", do carnavalesco Severo Luzardo, classificando-se em sétimo lugar no Grupo de Acesso A. No ano seguinte, em 2012, com o enredo "Utopias - Viagens aos confins da imaginação", dom carnavalesco Severo Luzardo a escola desfilou no Grupo de Acesso A, do carnaval carioca, classificando-se em 3º lugar deste grupo. No ano de 2013 o G. R. E. S. E. Império da Tijuca sagrou-se campeão do Grupo de Acesso A - Série Ouro, com o enredo "Negra, Pérola Mulher", do carnavalesco Júnior Pernambucano (com colaboração de Diego Martins de Araújo), tendo como Diretor de Carnaval Thiago Monteiro; Diretor Geral de Harmonia Thiago Alemão; Mestre de Bateria Antonio Martins (Mestre CAPOEIRA); Rainha de Bateria Laynara Teles; Mestre Sala Antônio Carlos Nunes (Peixinho) e Porta Bandeira Jaçanã, em samba-enredo composto por Samir Trindade , Serginho Aguiar, Araújo, Walace Menor e Alexandre M, interpretado na avenida por Diego Nicolau. No ano de 2014 a escola classificou-se em 12º lugar, no Grupo Especial, desfilando com o samba-enredo "Batuk", de Marcio André, Vaguinho, Marcão Meu Rei, Alexandre Alegria, Rono Maia e Karine Santos, tendo como intérprete Pixulé. Destacamos também Luís Carlos Amâncio (Diretor de Carnaval e Diretor de Harmonia); Júnior Pernambucano (Carnavalesco); Capoeira (Mestre de Bateria); Laynara Teles (Rainha de Bateria); Peixinho (Mestre-Sala); Jaçanã Ribeiro (Porta-Bandeira) e Júnior Scapin (Comissão de Frente). A escola foi rebaixada para o Grupo de Acesso Série A, onde desfilou em 2015, classificou-se em sexto lugar neste mesmo grupo (Grupo de Acesso Série A). BIBLIOGRAFIA CRÍTICA: ALBIN, Ricardo Cravo. Dicionário Houaiss Ilustrado Música Popular Brasileira - Criação e Supervisão Geral Ricardo Cravo Albin. Rio de Janeiro: Edição Instituto Antônio Houaiss, Instituto Cultural Cravo Albin e Editora Paracatu, 2006. AMARAL, Euclides. Alguns Aspectos da MPB. Rio de Janeiro: Esteio Editora, 2008. 2ª ed. Esteio Editora, 2010. 3ª ed. EAS Editora, 2014. ARAÚJO, Hiram. Carnaval - Seis milênios de história. Rio de Janeiro: Editora Gryphus, 2000.
dicionariompb.com.br/g-r-e-s-e-imperio-da-tijuca/dados-artisticos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Ouça grátis as 100 maiores músicas do Jazz

Ouça grátis as 100 maiores músicas do Jazz
Clique na imagem

22 de Novembro é dia de Santa Cecília...

Padroeira dos músicos, por isso hoje também é comemorado o dia do músico. O músico pode ser arranjador, intérprete, regente e compositor. Há quem diga que os músicos devem ter talento nato para isso, mas existem cursos superiores na área e pessoas que estudam música a vida toda.
O músico pode trabalhar com música popular ou erudita, em atividades culturais e recreativas, em pesquisa e desenvolvimento, na edição, impressão e reprodução de gravações. A grande maioria dos profissionais trabalha por contra própria, mas existem os que trabalham no ensino e os que são vinculados a corpos musicais estaduais ou municipais.
A santa dos músicos
Santa Cecília viveu em Roma, no século III, e participava diariamente da missa celebrada pelo papa Urbano, nas catacumbas da via Ápia. Ela decidiu viver casta, mas seu pai obrigou-a a casar com Valeriano. Ela contou ao seu marido sua condição de virgem consagrada a Deus e conseguiu convence-lo. Segundo a tradição, Cecília teria cantado para ele a beleza da castidade e ele acabou decidindo respeitar o voto da esposa. Além disso, Valeriano converteu-se ao catolicismo.

Mito grego
Na época dos gregos, dizia-se que depois da morte dos Titãs, filhos de Urano, os deuses do Olimpo pediram que Zeus criasse divindades capazes de cantar as vitórias dos deuses do Olimpo. Então, Zeus se deitou com Mnemosina, a deusa da memória, durante nove noites consecutivas. Nasceram dessas noites as nove Musas. Dessas nove, a musa da música era Euterpe, que fazia parte do cortejo de Apolo, deus da Música.
Fonte: UFGNet

Rádio MEC AM

CONTOS NO RÁDIO